Início

Seja bem-vindo à versão antiga da Sala de Leitura virtual da Editora Sã Doutrina, que ainda mantemos para fins de pesquisa. Confira também nossa Sala de Leitura atual. Para comprar nossas publicações, visite nossa Loja Online.

Aprendendo a Servir I Imprimir E-mail

O nome do servo Marcos aparece algumas vezes no NT. Pedro enviou saudações de Marcos aos seus leitores (I Pe 5:13), Paulo recomendou à igreja em Colossos que o recebesse (Cl 4:10) e na última de suas cartas afirmou que Marcos era “muito útil ao ministério” (II Tm 4:11). Além disso, este servo foi um dos únicos quatros escritores do NT que Deus usou para narrar parte da vida do Senhor Jesus. Ele é o autor do segundo Evangelho.

É surpreendente, no entanto, descobrir que um servo tão útil como Marcos um dia foi descrito como um “remador subordinado” (esta é a tradução literal da palavra grega huperetes, traduzida “cooperador” em At 13:5).

Os mais destacados servos que Deus usou, começaram seus ministérios de uma forma despretensiosa e humilde. Um exemplo digno de ser imitado!

 
O Evangelho de João Imprimir E-mail

O Evangelho de João apresenta o Senhor Jesus como Deus. Não é a cronologia terrena da Sua vida que está sendo vista aqui; é a Sua eternidade. Por esta razão, esse Evangelho começa há milhares de anos antes – “no Princípio”.

É interessante pensar num contraste entre esse Evangelho e o livro do Apocalipse (dois dos cinco livros escritos por João). No Evangelho, o Senhor Jesus é apresentado como Deus que Se fez carne – Ele é “o Unigênito do Pai” (1:14). No Apocalipse, Ele é apresentado como um Homem perfeito e glorificado – Ele é “o Filho do Homem” (Ap 1:13). Vemos Deus entre os homens e um Homem na presença de Deus!

O mesmo Senhor, majestoso e criador de todas as coisas (1:1-3), “Se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a Sua glória ... cheio de graça e verdade” (1:14)!

 
Má Interpretação Imprimir E-mail

Enquanto o Senhor conversava com a mulher samaritana, Ele usou água física para ilustrar verdades espirituais (falando dEle mesmo). Mas ela interpretou mal as palavras do Senhor, e pediu que lhe desse daquela água para que não mais precisasse ir tirá-la (Jo 4:15).

O mesmo aconteceu com o povo. O Senhor Jesus usou pão físico para ilustrar verdades espirituais (sobre Ele mesmo), mas eles interpretaram mal, e pediram que o Senhor lhes desse sempre desse pão (Jo 6:34).

Como estavam enganados!

Nós também nos enganamos! Quantas vezes, errados, não conhecemos as Escrituras (Mt 22:29)! Quantas vezes, enganados, as interpretamos mal! É nosso dever aprender a manejar bem a Palavra da verdade (II Tm 2:15)!

 
A Epístola aos Gálatas Imprimir E-mail

A Carta aos Gálatas foi escrita para combater e corrigir. O combate era contra os ensinos dos judaizantes que se introduziram entre os santos. A correção era a favor dos irmãos que se deixaram iludir por um evangelho estranho.

O Evangelho de Cristo é um só, e nem um apóstolo nem mesmo um anjo teria autoridade para mudar a sua mensagem (Gl 1:8).

Ao pregar o Evangelho devemos lembrar de uma verdade: temos uma mensagem suficiente. Muda-la é constituir-se infiel!

 
O ministério dos anjos - sua adoração (II) Imprimir E-mail

Como vimos no artigo anterior, os anjos não devem ser adorados. Eles são seres criados e devem prestar adoração a Deus. Mas quando se pensa nisso, logo surge uma dúvida. Algumas vezes no VT pessoas prestaram adoração a anjo ou se comportaram diante dele com a mesma reverência que só se deve prestar a Deus. Será isso um princípio para que anjos sejam adorados? Note alguns detalhes que explicam essa aparente (e só aparente) contradição.

Leia mais...
 
O Livro dos Atos Imprimir E-mail

O livro dos Atos dos Apóstolos começa onde os Evangelhos terminam. Como já foi dito, esse livro poderia ser muito bem chamado de “Atos do Espírito Santo”. Aqui encontramos o controle do Espírito nos movimentos dos apóstolos e das igrejas. Além de outras verdades, vemos nesse livro a Sua:

  • Descida impulsionando a pregar (Atos 2);
  • Direção impedindo de partir (At 16:6, 7).

O livro dos Atos ensina que a obra de Deus é feita “não por força nem por violência, mas sim pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos exércitos”(Zc 4:6).

 
Alegria no Senhor Imprimir E-mail

Na sua oração, o profeta Habacuque afirmou: “Todavia, eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação” (Hc 3:18). É interessante notar que o Senhor mesmo seria a fonte da sua alegria.

A figueira poderia não florescer, na vide não aparecer fruto, na oliveira não haver produto, os campos não darem mantimento ou os animais serem roubados (Hc 3:17). Se Habacuque dependesse das circunstâncias para sua alegria, por certo já teria desistido de tudo.

Como é precioso quando, apesar das circunstâncias adversas, nos alegramos no Senhor! (Fp 4:4, 10)

 
Pela fé - Samuel Imprimir E-mail

Samuel é o décimo sexto nome mencionado em Hebreus 11 (v. 32). Há vários detalhes importantes a respeito dele que vale a pena mencionar. O nome Samuel quer dizer “pedido a Deus”, e praticamente tudo na vida dele envolvia oração.

Leia mais...
 
Lugares Santos Imprimir E-mail

Há várias referências na Bíblia a lugares importantes e solenes, tanto na Terra, como nos céus. Há, por exemplo, “os lugares celestiais” (Ef 1:3; 2:6) onde o crente se vê abençoado e assentado em comunhão com Deus. Há também o “lugar de tormento” em Lucas 16:28, onde os infelizes que morrem sem Cristo estão eternamente perdidos. Sem dúvida são solenes estes lugares como tantos outros na Bíblia. Mas é nesta Terra em que vivemos que se destacam três lugares como os mais solenes e significativos. Encontramos referência a eles no evangelho de Mateus. São eles: “Um lugar chamado Getsêmani” (Cap. 26:36), “O lugar chamado Gólgota” (Cap. 27:33) e “O lugar onde o Senhor jazia” (Cap. 28:6). Estes três lugares estão ligados com o Senhor Jesus, e também com cada crente. Visitemos por uns momentos estes três lugares, tendo como guia o Espírito Santo, e meditemos nas importantes lições que eles contêm para nossa edificação.

Leia mais...
 
O Evangelho de Lucas Imprimir E-mail

O Evangelho de Lucas apresenta o Senhor Jesus como Homem. Junto com Mateus e Marcos, podemos ver neste Evangelho verdades que Deus queria ver em Adão, mas que são perfeitas somente em Cristo.

  • Mateus: Adão era “rei” na criação de Deus. Sua responsabilidade era controlar.
  • Marcos: Adão deveria cuidar do jardim. Em relação à criação, era “rei”; em relação à Deus, era “servo”.
  • Lucas: Adão foi feito “o primeiro homem” (I Co 15:47). Tinha o privilégio de conviver com Deus e Sua criação.

Cristo, por Sua vez, não só criou, mas controla toda criação como Rei (“até o vento e o mar Lhe obedecem!” – Mc 4:41); foi para Deus um Servo como nenhum outro (Is 42:1); é o Segundo Homem, do Céu (I Co 15:46, 47).

Se há algum homem a quem devemos admirar, “eis aqui o Homem” (Jo 19:5)!

 
Orarei Com o Entendimento Imprimir E-mail

Todo cristão deve exercer a prática da oração. Nas reuniões da igreja, esta atividade é responsabilidade dos homens (I Tm 2:8).

Como, porém, os homens devem dirigir a igreja em oração? I Co 14:15 nos ajuda: “Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento”.

Uma oração eficaz não requer, necessariamente, palavras bonitas, mas sim, palavras inteligíveis!

 
A Igreja em Filadélfia Imprimir E-mail

Para a igreja em Filadélfia (Ap 3:7-13), o Senhor apresenta o que Ele é (“Santo e Verdadeiro”), o que Ele tem (“a chave de Davi”) e o que Ele faz (“abre, e ninguém fecha; fecha, e ninguém abre”).

A igreja tinha pouca força, mas seu Senhor podia abrir e fechar. A igreja havia guardado a Palavra; seu Senhor a guardaria da hora da tentação. A igreja havia sido fiel ao Seu Nome; seu Senhor viria com coroa para ela, sem demora.

Que cada igreja local tenha coragem de seguir fiel ao Senhor, mesmo diante dos muitos desvios da cristandade.

 
A 2ª Epístola aos Tessalonicenses Imprimir E-mail

A 2º carta aos Tessalonicenses foi escrita logo depois da primeira. Percebemos, porém, uma mudança triste na introdução. Na primeira, Paulo cita três verdades existentes na igreja: , amor e esperança (I Ts 1:3). Nesta segunda, ele cita apenas a e o amor (II Ts 1:3).

Parece que, por causa das perseguições e informações estranhas, os irmãos estavam perdendo sua esperança, pensando que o Dia do Senhor já havia começado. Esta segunda carta foi escrita para corrigir esse erro.

Viver com a esperança da vinda iminente do Senhor deve ser a realidade de todo cristão, mas devemos evitar que falsas informações sem fundamento nos tirem dessa segurança.

 
Erguei os Vossos Olhos ... Imprimir E-mail

“Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro” (Salmos 121:1).

Leia mais...
 
Suportando Padecimentos Imprimir E-mail

Quando Paulo foi salvo, recebeu do Senhor uma carreira que precisava cumprir. Mas esta carreira não seria cumprida sem dissabores. Ele padeceria muito pelo Nome do Senhor (At 9:16). E como padeceu!

Paulo suportou trabalhos, açoites, prisões, apedrejamento, naufrágio, perigos, fome, sede, frio, nudez ... (II Co 11:23-33)!

Valeu a pena ter suportado todas estas coisas pelo Nome do Senhor?

O tribunal de Cristo responderá!

 
O Rei Rejeitado Imprimir E-mail

O Senhor Jesus contou a parábola de um homem que saiu para conquistar um reino para si, mas recebeu a notícia de seus próprios concidadãos: “não queremos que este reine sobre nós” (Lc 19:14).

Abertamente ou não, esta é a mensagem que o mundo sempre disse ao Senhor. Na hora de rejeita-Lo, diferenças políticas e religiosas foram esquecidas. Herodes e Pilatos, bem como gentios e judeus se uniram contra o Santo Filho de Deus (At 4:27).

Quão surpresos, porém, ficarão quando virem o Senhor voltando para reinar (Ap 1:7)!

Em contrapartida, que alegria saber que nós, os que cremos, estaremos com Ele (Jd v. 14)!

 
Eu Sou - luz do mundo Imprimir E-mail

Ninguém gosta de andar no escuro. Podemos nos acostumar com pouca luz ou, em alguns casos, nos adaptamos a nenhuma luz, mas isso é muito diferente de gostar de andar no escuro.

Leia mais...
 
A 1ª Epístola de Pedro Imprimir E-mail

A Primeira Carta de Pedro foi escrita para encorajar irmãos que estavam vivendo e sofrendo longe da sua terra. Eles são sabiamente chamados de “estrangeiros”, “peregrinos”, “forasteiros” (1:1; 2:11).

No entanto, muito mais do que desejar estar novamente em sua terra natal, esses irmãos deveriam se lembrar que têm uma pátria nos céus e, portanto, qualquer sofrimento aqui é mera conseqüência de se estar indo para o Lar.

A nossa pátria está nos céus (Fp 3:20)! Qualquer perseguição que tenhamos de suportar aqui é mera conseqüência de estarmos indo para o lar.

Logo estaremos em casa!

 
Não Ande Inquieto Imprimir E-mail

A ansiedade talvez seja um dos piores males que sofremos. Para combatê-la, temos orientações claras na Palavra de Deus. Veja por exemplo Fp 4:6-9.

  • v. 6 – Petição. Não precisamos ficar inquietos, podemos orar ao Senhor.
  • v. 7 – Paz. Não precisamos ficar perturbados, depois de pedir, o Senhor fornece a Sua paz.
  • v. 8 – Pensamento. Não precisamos continuar pensando no problema, podemos pensar no que é verdadeiro, honesto, justo ...
  • v. 9 – Presença. A ansiedade não tem prazer em estar presente onde Se faz presente o Deus da paz.

Se a ansiedade tem incomodado, lance-a sobre Aquele que tem cuidado de você (I Pe 5:7).

 
A Epístola aos Colossenses Imprimir E-mail

A Carta aos Colossenses foi escrita para apresentar a preeminência de Cristo, em contraste com um mal pernicioso que rondava as igrejas no primeiro século e que ainda hoje assusta com seu veneno – a supervalorização do conhecimento humano.

Vislumbrando a preeminência de Cristo, os irmãos não deveriam se ver na prisão das filosofias, vãs sutilezas e as tradições dos homens (Cl 2:8). Deveria ser a procura deles uma mente cheia do conhecimento, sabedoria e inteligência espirituais (Cl 1:9).

Irmãos, não há sabedoria divina fora de Cristo! Ele é a Sabedoria de Deus (Pv 8).

 
Eu e o Pai Somos Um Imprimir E-mail

Um pequeno artigo que mostra vários aspectos da igualdade entre o Pai e o FIlho. Originalmente publicado nos primeiros números da revista “O Caminho”

Leia mais...
 
A Epístola Aos Hebreus Imprimir E-mail

A Carta aos Hebreus foi escrita para uma geração que não conheceu o Senhor Jesus aqui no mundo. Como muitos estavam retornando aos ritos do judaísmo, esta carta destaca a superioridade de Cristo.

Nela aprendemos que o Senhor Jesus é maior do que os homens, os anjos, os céus, e o autor da carta (talvez seja esta a razão porque o autor não é mencionado). Também aprendemos nesta carta que Cristo é maior do que o Tabernáculo, os sacrifícios e os sacerdotes.

Tendo uma contemplação da sublimidade de Cristo (7:26), os hebreus são convidados a vir a Ele fora do arraial do judaísmo (13:13).

Quando nosso olhar está focado em Jesus de Nazaré, nada nem ninguém será mais atrativo e precioso para nós do que Ele!

 
A 1ª Epístola aos Tessalonicenses Imprimir E-mail

A 1ª Carta aos Tessalonicenses foi escrita logo depois que Timóteo foi visitar os irmãos para saber como estavam, já que houve uma severa perseguição aos santos logo depois que o Evangelho chegou ali (I Ts 3:1-8).

Quando Timóteo voltou, trouxe notícias e dúvidas dos irmãos quanto àqueles que já haviam morrido. Que conforto devem ter sentido ao saber que participariam do arrebatamento e que seus entes queridos não perderiam nada desse glorioso evento (I Ts 4:13-18).

Nada é mais consolador para a alma sofredora do que saber que seus sofrimentos são por um pouquinho de tempo, “e O que há de vir virá, e não tardará” (Hb 10:37)!

 
Obrigado, Pais! Imprimir E-mail

Nossa vida é tão corrida que poucas vezes nos lembramos de dizer “obrigado”. Não é que não somos agradecidos; é só que falta-nos o tempo para expressar nossa gratidão. Ciente disto, e observando o bom exemplo de alguns, quero escrever algumas linhas para expressar minha gratidão a muitos pais cristãos.Obrigado Pais

Leia mais...
 
Famílias Exemplares Imprimir E-mail

Algumas famílias na Bíblia são verdadeiros exemplos! Uma consideração das principais características de cada uma delas é, sem dúvidas, um exercício precioso.

A família de Cloé informou para Paulo a real situação da igreja em Corinto (I Co 1:11). Não foi uma fofoca (quem faz uma fofoca não gosta que seu nome seja citado como informante), mas seu relato mostra que esta família não estava envolvida nos muitos erros que a igreja cometia.

Uma família que, em suas conversas, só fala mal da igreja, causa grande prejuízo (dando um mau exemplo para os próprios filhos). Uma família, porém, que se preocupa com o bem estar da igreja, procurará meios de ajudar espiritualmente (deixando um bom exemplo para os próprios filhos).

Que o exemplo da família de Cloé nos ensine a só falar da igreja se for para ajudar.

 
Sendo Tentados Imprimir E-mail

A tentação é uma realidade na vida de todo servo de Deus. Satanás, na sua astúcia, sabe tirar vantagem de todas as circunstâncias para nos tentar. Vemos um exemplo disso na ocasião em que o Senhor Jesus foi tentado no deserto (Mt 4:1-11). O Senhor ficou quarenta dias sem comer. Aproveitando-se disso, Satanás sugeriu ao Senhor que transformasse pedras em pães.

Depois, porém, os anjos vieram e O serviram (v. 11).

Se não cedermos às seduções de Satanás, até mesmo os anjos estarão prontos a nos auxiliar (Hb 1:14).

 
Guiados Pela Palavra Imprimir E-mail

Depois da morte de Moisés, o Senhor pôs sobre os ombros de Josué a responsabilidade de guiar Seu povo até as bênçãos prometidas. A tarefa era difícil, mas não impossível.

Para ter bom êxito na sua tarefa, ele precisava manter o hábito de meditar na Palavra de Deus todos os dias (Js 1:7,8). A Palavra de Deus o guiaria enquanto ele guiasse o povo.

Se os presbíteros de uma igreja querem ser bem sucedidos na árdua tarefa de guiar o povo de Deus, precisam se deixar guiar pela Palavra (Is 8:20)!

 
Preocupação de Pai Imprimir E-mail

O casamento é um assunto importante. Precisamos estar preocupados com ele. Mas a Bíblia mostra que, além da preocupação dos jovens, Deus e os pais também estão interessados no assunto.

Quando Isaque era maduro suficiente para casar, seu pai se preocupou com esse assunto (Gn 24:1-4). Enquanto Adão estava no Éden, Deus mesmo foi Quem afirmou que não era bom que ficasse só (Gn 2:18). Eva, então, foi criada.

Nossos pais (terrenos) e nosso Pai (celestial) estão muito mais preocupados com nossos relacionamentos do que pensamos que estejam.

Para um jovem que se vê em idade de assumir um casamento, sempre será seguro consultar a experiência dos pais e a sabedoria de Deus.

Não vale a pena se estribar no próprio entendimento (Pv 3:5)!

 
A Propiciação Imprimir E-mail

"O Caminho" nº20

Para os idólatras, "propiciação" é uma coisa; para Deus é algo bem diferente.

Leia mais...
 
Desde o Primeiro Dia! Imprimir E-mail

A igreja em Filipos se destaca no NT por vários motivos. Dentre eles, podemos citar a sua cooperação no Evangelho “desde o primeiro dia até agora” (Fp 1:5). Cerca de dez anos já haviam se passado desde que o Evangelho chegou a Filipos, e em todo esse tempo a cooperação deles era notória.

Quando o Evangelho começa em algum lugar, normalmente há muita animação e cooperação, mas com o tempo (às vezes poucos meses!) o ânimo acaba e a cooperação também.

Se não for por razões espirituais, não convém que a cooperação termine. Seja você um dos que cooperam no Evangelho “desde o primeiro dia até agora”!

 
As Glórias de Nosso Senhor (iv) - Sua Divindade Imprimir E-mail

Longe de ser mero assunto de discussão acadêmica, a verdade da Divindade de nosso Senhor é fundamental para nossa salvação. Quando nos curvamos perante Deus e pensamos no que Ele é, na imensidão da Sua eternidade e na intensidade da Sua santidade, nossos corações clamam por alguém que possa colocar “as mãos sobre nós ambos” (Jó 9:33), descendo até o nosso humilde paradeiro e subindo até a sublimidade de Deus. Não clamamos em vão, pois encontramos esta Pessoa no nosso Senhor Jesus Cristo, o Verbo que se fez carne. Ele é tão verdadeiramente Deus quanto homem, tão verdadeiramente homem quanto Deus.

Leia mais...
 
A Epístola aos Romanos Imprimir E-mail

A Carta aos Romanos fala de muitos assuntos que giram em torno de um – o “Evangelho de Cristo” (Rm 1:16).

A primeira parte é doutrinária (caps. 1-11), e apresenta aquilo que deve fazer parte do nosso conhecimento. A segunda parte é prática (caps. 12-16), e apresenta aquilo que deve fazer parte da nossa conduta.

Se você é um cristão e conhece o Evangelho, então precisa viver “dignamente conforme o Evangelho de Cristo” (Fp 1:27)!

 
Genética Espiritual? Imprimir E-mail

Quando nós nascemos, recebemos uma herança genética de nossos pais. Características como cor da pele, cor dos olhos, estatura, são algumas das semelhanças que recebemos deles.

As coisas espirituais, porém, não são recebidas desta forma. A salvação não passa pelo sangue (Jo 1:12, 13), e o conhecimento a respeito de Cristo também não (Mt 16:17).

Se seus pais já eram salvos quando você nasceu, graças a deus por isso! Mas você não nasceu salvo. Você precisa crer no Senhor Jesus e estudar as Escrituras para crescer no conhecimento de Cristo.

 
A Igreja em Esmirna Imprimir E-mail

A forma como o Senhor Se apresentou à igreja em Esmirna (Ap 2:8-11) mostra a Sua identificação com ela (v. 8).

  • Pobreza - A igreja era pobre, mas continuava rica. O Senhor se Fez pobre para nos enriquecer (II Co 8:9);
  • Provação - A igreja padeceria até à morte, se fosse necessário. O Senhor “padeceu por nós, deixando-nos o exemplo” (I Pe 2:21);
  • Promessa - A igreja teria a coroa da vida e não receberia a segunda morte. O Senhor foi morto e reviveu, e é digno de receber as nossas coroas (Ap 4:10).

Não importa quão pobre seja a igreja onde reunimos, o Senhor Se identifica com ela!

 
O Lugar Não é Aqui! Imprimir E-mail

O povo de Israel se tornou tão à vontade no meio onde estava que acabou adquirindo seus hábitos e se acostumando com seu lugar. Por esta razão, o profeta Miquéias advertiu: “Levantai, e ide-vos, porque este não é lugar de descanso ...” (Mq 2:10). O repouso não era agora, e o lugar não era este.

Por vezes nos vemos na mesma situação. Nos acostumamos e distraímos com este mundo, e até gostamos dele. Aqui temos escola, trabalho, moradia ... Mas o lugar não é aqui.

Este mundo pode até parecer cômodo e atraente, mas não se compara ao lugar para onde estamos peregrinando. Lembremos: o lugar não é aqui!

 
Mistérios na Carta aos Efésios Imprimir E-mail

Estudo da Carta aos Efésios

Assuntos: Mistérios na Carta aos Efésios
Pregador: Ronald Watterson
Data: Ignorada
Categoria: Avulsa
Áudio: Ruim
Link: Mistérios
 
De que igreja você é? Imprimir E-mail

Dois homens embarcam e sentam-se lado a lado num ônibus. Um deles, percebendo que o outro lia uma Bíblia, pergunta: – De que igreja você é?

Quando os coríntios começaram a se dividir em grupos, foram imediatamente corrigidos (I Co 1:10-13; 3:21-23).

Esta é uma das perguntas mais comuns entre o povo de Deus, mas deveria ser uma das mais estranhas!

Como precisamos dessa correção!

 
A Epístola a Filemom Imprimir E-mail

A Carta a Filemom, embora pequena em seu tamanho, é uma gigante em seu conteúdo prático. Nela aprendemos sobre como o amor ao próximo e o relacionamento entre irmãos devem funcionar (vs. 5-7).

Onésimo, que era servo de Filemom e, provavelmente havia furtado algum objeto deste (vs. 10, 11, 18), fugiu, ouviu o Evangelho e foi salvo. Agora de volta, Paulo pede nesta carta que Filemom o perdoe e o receba como um irmão em Cristo, esquecendo as ofensas (vs. 15-21).

Esta é uma das grandes maravilhas de Deus que o mundo não pode compreender. O Evangelho é capaz de fazer de um servo um filho, e de um ladrão, um irmão!

 
Estes... Imprimir E-mail

Você já pensou quem são as pessoas que serão lançadas no Lago de Fogo? Um artigo originalmente publicado na revista "O Caminho"

Leia mais...
 
Orando Antes de Casar Imprimir E-mail

A história de Isaque e Rebeca serve de inspiração para muitos jovens hoje que desejam se casar. É, de fato, uma história linda e empolgante.

O que nem sempre é percebido, porém, é o fato de Isaque estar ocupado em oração quando Rebeca chegou (Gn 24:63 – uma ocupação espiritual que foi continuada depois, no casamento (Gn 25:21) ). Não sabemos exatamente o motivo das suas orações, mas o princípio permanece: ele estava comprometido a orar antes de estar comprometido a casar.

Como jovens, queremos conhecer a resposta de Deus para o casamento, mas quanto tempo passamos na Sua presença fazendo a pergunta?

 
A 1ª Epístola aos Coríntios Imprimir E-mail

A Primeira Carta aos Coríntios foi escrita baseada em duas informações: o relato da família de Cloé (I Co 1:11) e uma carta da própria igreja (I Co 7:1).

Na carta escrita pela igreja, não citaram as coisas que a família de Cloé relatou. Quão surpresos eles devem ter ficado! Quando receberam a carta-resposta viram não só o que perguntaram, mas também, e primeiramente, o que preferiram não mencionar.

Irmãos, não convém tentar esconder alguma coisa de Deus. Aquilo que achamos pequenos pecados, Deus trata com prioridade!

 
A Igreja em Éfeso Imprimir E-mail

A igreja em Éfeso tinha um amor abnegado por todos os santos (Ef 1:15), recebia constantes orações para aprofundar-se em amor (Ef 3:14-19), deveria seguir a verdade em amor (Ef 4:15), foi animada a andar em amor (Ef  5:2) e, indiscutivelmente, amava o Senhor Jesus Cristo em sinceridade (Ef 6:24).

Mas deixou aquele primeiro amor... (Ap 2:4)

Se o amor a Cristo não for nutrido, será fatalmente esquecido!

 
Posição e Ministério das Irmãs Imprimir E-mail

Há poucos assuntos que geram maior polêmica, hoje em dia, do que este. Com o surgimento do movimento feminista, a posição da Palavra de Deus quanto às Suas servas mostrou-se ser completamente oposta à nova posição defendida pela sociedade. Como em todas as outras coisas, também nesta questão a sociedade na qual vivemos começou a influenciar o povo de Deus. O resultado triste disto é que hoje há muito pouca tolerância para com os ensinos bíblicos referentes a este assunto. As verdades que a Bíblia apresenta são, lamentavelmente, tratadas com desprezo e zombaria em muitos lugares. No outro lado da balança, muitos tratam deste assunto apenas do ponto de vista negativo, enfatizando apenas aquilo que as irmãs não podem fazer.

Leia mais...
 
A Escritura Imprimir E-mail

A vontade divina plenamente manifesta

O livro de Levítico pode ser chamado de “o manual do sacerdote”, devido à grande quantidade de princípios orientadores da conduta sacerdotal que ali há. O Senhor é minucioso quando determina o modo de agir daqueles que se aproximam dEle para servir como sacerdotes. Deus é Santo e exige que aqueles que dEle se aproximam sejam santos. Ele não deixou a critério do sacerdote determinar a santidade que Lhe é cabível, não! Deus deixou perfeitamente discriminado tudo o que a Sua santidade exigia em relação ao sacerdócio.

Leia mais...
 
Falavam da Sua morte! Imprimir E-mail

Quando Moisés e Elias apareceram no monte da transfiguração junto ao Senhor, ocuparam-se falando da Sua morte (Lc 9:30, 31).

É verdade que seria interessante falar sobre Moisés e Elias. Moisés morreu, mas Deus mesmo sepultou o seu corpo (Dt 34:5, 6). Elias não morreu, mas foi levado para o céu de uma forma extraordinária (II Rs 2:11)!

Mas não era a morte de Moisés ou a partida de Elias que interessava. Enquanto estavam no monte, Eles falavam da morte do Senhor! Por que?

Porque Moisés e Elias poderiam morrer mil vezes em nosso lugar, mas só a morte de Cristo (uma única vez) teria o efeito que tem. Ele é singular!

 
Uma Ceia Inesquecível Imprimir E-mail

Há pouco, tive o privilégio de participar da Ceia do Senhor numa certa cidade. Foi um tempo maravilhoso de adoração e lembrança do Senhor.

A reunião começou com um hino que falava do Senhor Jesus Cristo como o Cordeiro de Deus, e este tema foi seguido durante toda a reunião. As orações, que foram muitas e consecutivas, os hinos, todos exaltavam e falavam do Senhor como o Cordeiro de Deus. Os irmãos falavam com sentimento, derramando os seus corações, cheios de louvor e adoração ao Senhor que deu a Sua vida por nós.

Leia mais...
 
A Epístola aos Efésios Imprimir E-mail

A Carta aos Efésios é uma verdadeira revelação de mistérios. Nela encontramos o:

  • “Mistério da Sua vontade” (1:9) – reconciliação (v 10);
  • “Mistério de Cristo” (3:3, 4) – revelação;
  • “A dispensação do mistério” (3:9) – realização (v. 10);
  • “Grande mistério” (5:32) – reprodução (v. 33);
  • “O mistério do Evangelho” (6:19) – regeneração.

O que muitos santos do passado não puderam enxergar, nem anjos puderam saber, nós vemos e sabemos. Que beneplácito de Deus para nós!

 
A Terceira Coluna Imprimir E-mail

Estamos em batalha. Quer apreciemos ou não este fato, não há como negá-lo. É um aspecto integrante da nossa vida cristã. “Não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade” (Ef 6:12).

Leia mais...
 
A Igreja em Laodicéia Imprimir E-mail

É unânime se dizer que, entre as sete igrejas, a de Laodicéia é a que atingiu o pior estágio espiritual. Enquanto a igreja se orgulhava de ser rica e nada ter falta, o Senhor estava a ponto de vomitá-la da Sua boca.

Quantas vezes agimos assim! Olhando para nós mesmos, talvez tenhamos só elogios, mas o olhar do Senhor é bem mais penetrante.

Como precisamos orar como o salmista, pedindo ao Senhor que sonde onde não podemos ver, e retire de nós o que queremos reter (Sl 139:23, 24)!

 
Igreja na Ramadinha, Ceará Imprimir E-mail

No sertão Cearense existe uma pequena igreja local, reunindo unicamente ao nome do Senhor Jesus Cristo. Os irmãos se reúnem numa propriedade rural na Ramadinha, no município de Tauá, no sul do estado. Apresentamos abaixo um breve relato de como o Evangelho chegou até lá, e de como está a igreja local hoje. Repartimos esta informação desejando que mais irmãos e irmãs possam orar pelo progresso do Evangelho naquela localidade.

Leia mais...
 


Página 3 de 7